Nada paga o sorriso de uma criança…

Nada paga o sorriso de uma criança. O sorriso espontâneo por um carinho, por algumas horas de atenção, por um abraço. Vivemos tão preocupados com a nossa própria vida – já nos dá muito trabalho, é verdade, ninguém está dizendo o contrário -, que acabamos esquecendo de dedicar um pouco do nosso tempo para fazer uma criança sorrir. Este ano, eu e meus amigos decidimos não fazer apenas uma, mas mais de cem crianças sorrirem. E aqui eu conto essa linda experiência, não é a primeira por que passo, mas a primeira que venho dividir com vocês. Quem sabe vocês também não abraçam essa iniciativa!

A ideia veio por e-mail, durante a discussão para marcar o próximo encontro. Meu cunhado sugeriu, no meio da troca de mensagens: por que não reunirmos alguma verba para fazer um encontro, sim, mas em uma instituição de caridade, para que pudéssemos passar um Dia das Crianças com elas, no seu dia? A ideia pegou. É lindo sentir a solidariedade humana. É de uma felicidade imensa perceber o quanto meus amigos me dão orgulho, o quanto são humanos. Sim, nós podemos fazer alguma diferença nesse mundo. Basta querer.

Cada um fez sua doação. Compramos produtos de higiene pessoal, brinquedos, doces e reunimos roupas. Eu, minhã irmã e meu cunhado fomos levar as doações. O carro estava abarrotado de sacolas. Combinamos de chegar cedo ao Lar Vida. Foi a instituição escolhida na votação. Eles cuidam de crianças portadoras de deficiência que não possuem família e são encaminhadas pelo Juizado da Infância e Juventude. São várias as deficiências, algumas crianças são independentes, conseguem realizar as atividades cotidianas (tomar banho, comer e escovar os dentes, por exemplo). Outras, que moram no Pavilhão do Abraço, são completamente dependentes dos cuidados das pessoas que trabalham por lá.

O Lar Vida funciona em um sítio e tem uma infraestrutura bacana. Tem piscina, brinquedoteca, refeitório, dormitório, cozinha, parquinho e bastante espaço ao ar livre. As crianças que vivem por lá têm desde deficiência auditiva a paralisia cerebral grave e hidrocefalia. Quando chegamos, fomos recebidos por dezenas de sorrisos, abraços e muito carinho. Os brinquedos fizeram a festa. Eles escolhiam, não gostavam de uns, queriam o igual ao do amigo. Eles nos deram os olhares e abraços mais sinceros. Trocaram entre si os brinquedos, agradeciam com um sorriso que só uma criança pode dar. É que ali, mesmo os que possuem entre os 20 e 30 anos também são crianças.

As crianças receberam também outras visitas. Fiquei comovida de perceber que muita gente tem esse coração bom de se doar neste dia. De se doar em outros dias, de se doar! O Lar Vida virou festa! Fomos então ao Pavilhão do Abraço. Ao entrar, você imagina que as crianças que ali estão, no quadro em que se encontram, não possuem noção da realidade, que vivem no seu próprio mundinho. Mas isso é só até você ganhar o primeiro sorriso. E nós ganhamos muitos sorrisos, inúmeros. Vimos olhinhos brilhando, ouvimos sons nos chamando quando seguíamos para brincar com outra criança. Vimos um chorinho se transformar em um riso ruidoso, após um carinho.

Ali, naquele pavilhão, é sentimento puro, interação no seu sentido mais sublime. Eles sentem o nosso carinho e nos retribuem, eles respondem com suas palavras próprias, com os risos gostosos. Alguns movem apenas o rosto, e eles sorriem, sim, transbordam alegria no olhar. É um momento único, o mundo para ali dentro. Mãozinhas movem-se agitadas, sorrisos ecoam em cada cama. Brincamos com cada um deles, de carrinho, de bola… Conversamos, perguntamos como eles estavam, contamos que íamos brincar, os bonecos falavam com eles também, os carrinhos corriam por sua imaginação… E eles respondiam, os olhinhos deles respondiam…

Deixamos o Lar Vida felizes, é fato, e com um saco de brinquedos ainda no carro. Recebemos dezenas de outros sorrisos no caminho de volta, das crianças que, na rua, do nada, eram abordadas por nós para ganhar um presente e o desejo de Feliz Dia das Crianças. Foram mais abraços, mais olhinhos brilhando, mais risos abertos e palavras lindas de mães e avós que, emocionadas, agradeciam repetidamente pelo presente que a sua criança acabara de ganhar… Foi uma das experiências mais lindas que já vivemos. E que você pode experimentar também. Só depende de você!

===========
VOCÊS FAZEM A DIFERENÇA!!! Ane, Clara (EcoD), Clébson, Cristiane, Elisângela, Iaci, Jeferson, Josemilton, Lari, Larissa (EcoD), Marluce, Maisa, Marcus (220i), Milene, Renata (EcoD), Vanessa e Zélia. Que os nossos corações estejam sempre cheios de amor e solidariedade, para que possamos fazer a diferença SEMPRE!
===========

Para doações ao Lar Vida:
Eles precisam sempre de roupas (inclusive roupas íntimas para adultos também – porque lá vivem “crianças” de até 30 anos) e calçados; materiais de higiene pessoal, como shampoo, condicionador, creme de cabelo, colônia e desodorante; fraldas descartáveis XG; fraldas geriátricas P, M, G e GG; pratos, copos e talheres plásticos; material escolar; …
Tel: 3393-3342
Site oficial: http://www.larvida.org.br/

Anúncios

Sobre Alane Virgínia

Apaixonada por livros, letras, sons, imagens e pessoas. Advogada por vocação e jornalista nas horas vagas.
Esse post foi publicado em Ação social, Cidadania, Comportamento, Crianças, Sociedade e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Nada paga o sorriso de uma criança…

  1. Larissa disse:

    Maravilhoso Alane….Nosso gesto realmente foi encantador e conserteza me deixou renovada!!
    É isso ai gente….Deixar de sair ao menos um domingo, ou deixar de comprar algo que não seria tão significante para ajudar a quem precisa…E ganhar um sorriso verdadeiro.Realmente não tem preço e a recompensa concerteza é gradiosa!!!Eu fiz a minha parte, faça vc a sua!!!:D

  2. Isso, Lari… Lindo ler sua mensagem!!! E vamos aos próximos!!! Beijão nesse coração de ouro!!

  3. Gostaria de parabenizar toda equipe, que de forma direta ou indireta, poderam renovar os gestos de uma criança e mostrar que somos sim capazes de ajudar o próximo e trazer para o nosso grupo, novos doadores, que se comovendo ou não, podem ajudar uma criança e um Lar. Somos seres humanos e precisamos ajudar o outro!

    Vamos caminhar para nova etapa, dar um nome a este grupo doador, fazer camisas e na próxima visita, estaremos lá em um grupo maior, todos uniformizados em nome de um grupo que surgiu de um ato simples, Doar!

    Parabéns a todos e podem sugerir um nome para o nosso grupo doador!

    A camisa temos onde fazer e a Instaltec irá patrocinar a confecção da mesma.

    Me sensibilizei com o ato e me senti lá, fazendo o que vcs 03 poderão fazer de melhor, entregar as doações conseguidas em mãos.

    VAMOS LÁ JUNTE-SE A NÓS E FAÇA A DIFERENÇA

    Clebson Lelis C. dos Santos
    Doador Voluntário

  4. Lindo texto, Clebinho!!! E linda ideia!!! Vamos lá!

  5. Jeferson disse:

    Cadê os nomes. poderia ser:
    – Grupo Sorrir
    – Força Jovem
    – Vida Feliz

    etc…

  6. Precisamos definir mesmo o nome, que tal fazermos aquela lista de e-mail para pensar no nome do grupo? Estava pensando em algumas ideias.. Mandarei por e-mail e já definimos para passarmos à fase de produção.. E Natal vem aí!!! 🙂

  7. Vanessa disse:

    Que tal Amor incondicional….. ou simplemesnte AMAR

  8. Amar é fundamental mesmo, Vanessa. O mundo seria muito mais feliz se houvesse mais amor no coração das pessoas. Beijos.

  9. cristina cardoso disse:

    com certeza e o sorriso de Patric é contagiante.
    Cristina

DEIXE UM COMENTÁRIO!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s