Catarata: cinco informações importantes

Recebi um e-mail da assessoria de comunicação do Instituto de Moléstias Oculares (IMO), divulgando uma listinha com cinco informações importantes sobre a catarata. Imediatamente virei minha atenção a ele, porque conheço diversas pessoas, cujos pais ou av´so passaram recentemente por esta cirurgia. Inclusive, algumas pessoas próximas a mim também já foram submetidas ao procedimento. A doença resume-se, superficialmente, em uma patologia dos olhos que consiste na opacidade parcial ou total do cristalino ou de sua cápsula. Então, lá vai:

A catarata compromete a visão, mas não fere o olho –“Ao contrário de glaucoma, que danifica progressivamente o olho e precisa ser tratado rapidamente, a catarata não causa ferimentos ao olho, exceto em casos extremamente raros”, informa o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares. A cirurgia de catarata não é urgente.  Mas como a catarata progressivamente interfere na visão, a capacidade de dirigir o próprio carro ou de dar uma volta na vizinhança com segurança pode ser prejudicada.

A cirurgia de catarata  é normalmente realizada em um olho de cada vez – “Mesmo nos casos em que o paciente desenvolve catarata nos dois olhos, geralmente o progresso da doença é diferente em cada um dos olhos. Assim, os oftalmologistas geralmente operam um olho de cada vez”, informa o médico, que também é membro da ALACCSA, Associação Latino-Americana de Cirurgiões de Córnea, Catarata e Cirurgias Refrativas.

Como será a minha visão, após a cirurgia de catarata? – Para a maioria dos pacientes, a visão melhora muito, isto porque durante a cirurgia, o oftalmologista substitui o cristalino opaco por uma nova lente, que permite a entrada de uma maior quantidade de luz no olho.  “Se você ainda vai precisar de óculos ou lentes de contato, após a cirurgia, isto depende do tipo de correção feita e do tipo de lentes que serão implantadas.  Algumas pessoas podem precisar de uma correção adicional, após a cirurgia. Alguns oftalmologistas usam o Lasik ou outras opções terapêuticas,  após a cirurgia de catarata, para ajustar os resultados”, explica Centurion.

A catarata não é reversível, mas em algumas pessoas, a doença para de progredir, depois de um certo ponto – “A catarata não é uma doença reversível, mesmo depois da eliminação de seus fatores de risco, como o uso de medicamentos ou da existência de certas doenças. É muito importante saber que a catarata sem tratamento pode causar cegueira. Na verdade, a catarata é a principal causa de cegueira reversível entre adultos com mais de 55 anos”, informa o diretor do IMO.

Embora a catarata não seja completamente evitável, sua ocorrência pode ser adiada – A idade, o gênero (mulheres apresentam mais riscos que homens), o histórico familiar, a raça, o diabetes e outras doenças (alta miopia, obesidade, doenças autoimunes), a excessiva exposição à luz do sol, o tabagismo e o uso de álcool são os principais fatores de risco para a doença. “Assim, parar de fumar, evitar a exposição excessiva à luz solar e evitar o excesso de álcool são importantes medidas de proteção contra a doença. Não existe nenhuma evidência que o uso de colírios ou pomadas e a realização de exercícios para os olhos possam deter o aparecimento da catarata”, diz Virgílio Centurion.

Anúncios

Sobre Alane Virgínia

Apaixonada por livros, letras, sons, imagens e pessoas. Advogada por vocação e jornalista nas horas vagas.
Esse post foi publicado em Saúde e marcado , , , . Guardar link permanente.

DEIXE UM COMENTÁRIO!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s