Crônica de Menina: Amor não correspondido

*Texto de ficção criado por Andreia Santana

Débora amava Everaldo desde criança. E desde criança ele sempre a tratava como uma irmãzinha mais nova. Estava sempre por perto, ajudava a segurar todas as barras, secava suas lágrimas, a fazia rir, a levava para lá e para cá quando ela estava sem carro, até pagava as dívidas do seu cartão de crédito! Mas não queria ir além daquilo. “Somos amigos, quero ser seu amigo para sempre”. Mas ela queria mais, ela queria abraços que os transformassem em um só, queria beijos de tirar o fôlego, queria cenas de ciúmes, queria cartas de amor, serenata, sexo, carinho, quatro filhos, uma casa amarela, dois cachorros e um gato. Já tinha dito para ele, com todas as letras: ” eu te amo”, tinha se descabelado, tatuado o nome dele na pele, com henna, dançado nua, pixado as paredes do quarto, mudado de cidade cinco vezes para segui-lo nas trocas de emprego, tinha se humilhado, implorado, chorado, gritado, tinha feito tudo o que as mulheres apaixonadas fazem e ido mais além. Ele continuava indiferente, oferecendo as migalhas de uma amizade que a torturava, mas sem a qual não sabia viver. Um dia, Débora desencantou. Ocorreu quando aquele cara novo tinha entrado na sala de aula, sorrindo para ela. Ele perguntou se ali era a turma de Literatura Comparada I. Depois, puxou a cadeira sem cerimônia, sentou ao seu lado, pegou seu caderno de capa lilás e escreveu: “Oi, me chamo Orlando e você tem os olhos verdes mais bonitos que já vi na vida!” O mundo voltou a mover-se, a henna desbotou, uma pintura no quarto apagou o nome de Everaldo, outra pintura riscou por cima o de Orlando, tatuado com agulha, em letras verdes e brilhantes, na pele de Débora. A casa dos dois era amarela, mas o jardim tinha todas as cores. Tiveram dois filhos e duas filhas. Havia dois cachorros, o gato Snack e a coelha Pretinha…Everaldo? Corre atrás dela até hoje. Se descabela, implora, pinta seu nome nas paredes, se humilha, promete o céu, a lua, chora e lamenta o tempo perdido.

*Originalmente publicado em fevereiro de 2010, na série Mulher Sem Retoque, do meu blog pessoal, o Mar de Histórias.

**Andreia Santana, 37 anos, jornalista, natural de Salvador e aspirante a escritora. Fundou o blog Conversa de Menina em dezembro de 2008, junto com Alane Virgínia, e deixou o projeto em 20/09/2011, para dedicar-se aos projetos pessoais em literatura.

Anúncios
Esse post foi publicado em Comportamento, Crônicas, Geral, Mulher, Relacionamento e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

18 respostas para Crônica de Menina: Amor não correspondido

  1. Mabia Barros disse:

    Menina, adorei!

  2. Obrigada, Mabia 🙂

  3. Larissa disse:

    Lindooo!*-*

  4. Ana luiza disse:

    Liiduh amores

  5. Ana luiza disse:

    perfeiito*

  6. Obrigada, Larissa 🙂

  7. Valeu, Ana Luiza 🙂

  8. Ana Luiza e Larissa disse:

    Nos estudamos na mesma sala e estamos fazendo uma pesquisa sobre cronicas e adoramos a su * Parabens

  9. Bárbara Cleto disse:

    Muito lindo. *–*

  10. Obrigada, Bárbara 🙂

  11. Alessandra disse:

    essa história realmente mexeu mto comigo… é linda dimais!!!espero q o meu grande amor ñ repare tarde demais como Everaldo… eu realmente ñ qria ter o msm final dessa história, mas ñ seria nada mal pois ñ estaria tão triste correndo atras dele… mais amo mto percebe só o q eu posso fazer se nas horas vagas do meu dia (kkk escola -> casa -> momento meu -> … e um pouco mais), só q em nenhum momento eu consigo tirar da minha cabeça… esqueço por alguns momentos, mais de vez em quando a saudade bate mais forte… olha só o q eu sinto:
    aff… o amor é assim! qndo bate a saudade da pessoa q amamos akba fikando pior… o desespero por dentro, a angustia tenta tomar a frente do nosso caminho… é muito ruim amar e ñ ser amada… isso posso dizer com todas as letras, é muito pior ver a pessoa q vc tanto ama com outra… vejam só o q eu fiz qndo a saudade bateu, o amor chegou atrapalhando minha vida mais uma vez…
    “Eu quero te dizer que não consigo te esquecer, tento mais não consigo, faço de tudo prá não te vê mais você sempre aparece, tento nem olhar mais quem esta em minha volta repara isso, porque você não tenta entender o meu amor por você, é tão lindo, tão forte, maravilhoso, eu queria dizer que eu quero estar com você em todo momento que precisar, ser o teu consolo nas horas duras, eu queria que eu e você fossemos um só. Te amo eu acho é que vou lutar por esse amor mais se não sei tem tantas coisas envolvendo o meu coração, o seu, a minha vida, as minhas chances com você, as pessoas, mais eu te amo demais e vou lutar independente de tudo.” <== tudo isso escrevi de todo meu coração, coloquei aki pq ñ agüento mais sozinha… me ajuda me responde algo q me anime, me ajude… o q fazer??? Esquecer? como? Com outra pessoa? quem? xêruh e resumindo axei lindoOo… ^^.

  12. Oi Alessandra,
    Este texto, Crônica de Menina: Amor não correspondido, é ficção. Costumo escrever diversas crônicas do cotidiano, algumas inspiradas no que vejo ao meu redor, outras criadas a partir da vivência no mundo, das leituras que já fiz, dos filmes que assisti. Everaldo e todos os outros personagens citados no texto são inventados, não me inspirei em ninguém em especial, também nunca vivi uma história parecida porque não é da minha natureza correr atrás de quem não me quer, não me inspirei em amigas porque não lembro de nenhuma que tenha vivido experiência parecida, eu apenas imaginei uma história de amor não correspondido a partir das experiências coletivas (muitas gente já viveu algo parecido) e criei um mini-conto a partir disso. Fico comovida com o fato de você ter se identificado com a história, todo escritor quer isso, emocionar as pessoas, mas honestamente, não sei que tipo de conselho eu poderia te dar, porque não tenho essa vivência e também não sou uma especialista em aconselhamento sentimental. Você já tentou conversar com alguma amiga, analisar a questão sob outro ângulo? Será que você não está fechando os olhos para outras pessoas a quem você possa amar? No meu conto, o final é feliz para a protagonista, que depois de sofrer por um amor que a desprezava, encontra alguém que a ama e valoriza. Será que você também não deveria se dar a chance de encontrar alguém que mereça esse amor todo que você tem guardado? Não se desvalorize e nem corra atrás de quem não merece. Beijos e boa sorte!

  13. ingrit roots disse:

    nossa,espero que comigo aconteça o mesmo,não quero ele se arrastando atraz de mim,só quero esquece lo e encontrar alguem que me faça feliz

    adorei a historia parabens
    bjus paz e bem

  14. Oi Ingrit,
    Boa sorte, então. Mas o texto é ficção tá, é literatura. E a vida real nem sempre corresponde ao que imaginamos, o importante é seguirmos em frente e tomarmos as decisões que sejam as melhores possíveis. Abs!

  15. Larisse disse:

    Adorei , é uma bela historia ,mexe com nossos pensamentos.. Parabens!

  16. Obrigada, Larisse 🙂

  17. Marta disse:

    eu amo ler histórias de amor,ha anos eu terminei um namoro q me deixa marcas até hoje,fui eu quem terminei e agora me arrependo pois meu amor esta longe e estava namorando,eu conheci outra pessoa igual a personagem ,q me valoriza e q me ama,mas eu ainda lembro dos bons momentos com meu amor,então fiz um propósito com deus,em relação ao meu amor ,só q começou a passar o tempo e a resposta ñ veio então resolvi tentar amar aquela pessoa q me valorizava,mas dai recebi o resposta do propósito,o meu amor terminou seu namoro e vai voltar para minha cidade,então conversei com ele estavamos quase se acertando,então fui conversar com a outra pessoa e quando eu falei para ele q eu gostava de outra pessoa e q eu iria deixa-lo ele começou a chorar e dizer te amo,dai eu ñ tive coragem de deixa-lo e agora estou continuando com ele mas lembrando do meu verdadeiro amor q nem a distancia pode leva-lo,eu ñ posso ficar assim preciso saber o q fazer..

  18. Oi Marta,
    Como já respondi para outras leitoras desse post, esse conto é uma ficção, criei essa história sem me inspirar em pessoas reais, mas apenas com referências da vida em si, quem nunca viveu ou testemunhou uma história de amor? Existem temas que são do inconsciente coletivo, o amor é um deles, e o papel dos escritores muitas vezes é esse, criar histórias com base nesse inconsciente coletivo. A intenção aqui do blog também não é dar conselhos sentimentais, pessoalmente, não gosto de dar conselhos porque acredito que as pessoas e só elas, tem o poder de modificar as próprias vidas e de escolher os próprios caminhos. Mas, como você fez um comentário tão gentil e compartilhou conosco a sua história, te digo apenas que você vai precisar se ouvir, buscar dentro de você os elementos que mostrem com quem você deve ficar, que história de amor e de vida pretende construir. Se nesse processo, descobrir que será mais feliz com o ex, então seu atual namorado terá de compreender e seguir em frente.E se vc decidir que quer manter a relação atual, o ex terá de seguir o caminho dele. Existe o risco de alguém sair magoado? Existe. Mas é algo com que se tem de aprender a lidar, a frustração faz parte da vida e nem sempre a gente tem tudo que quer do jeito que quer, é preciso fazer escolhas, viver é escolher o tempo todo. O que não pode é você abrir mão da sua felicidade seja lá onde ela esteja. Abraços e boa sorte!

Os comentários estão encerrados.