Foco sobre a saúde feminina: osteoporose e pilates

Finalizando a série Foco sobre a saúde feminina, Cristina Abrami, do CGPA Pilates, explica de que forma esse método pode ajudar pacientes com osteoporose e quais exercícios são indicados e contra-indicados para quem tem a doença. Confiram!

OSTEOPOROSE E A PRÁTICA DE PILATES

O aumento da expectativa de vida do brasileiro tem sido acompanhado por uma epidemia silenciosa, que pode ganhar maiores proporções nas próximas décadas. A vilã, conhecida como osteoporose, compromete a qualidade de vida de uma em cada três mulheres acima de 50 anos. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) 10 milhões de brasileiros sofrem de osteoporose. Uma a cada três mulheres com mais de 50 anos tem a doença. 75% dos diagnósticos são feitos somente após a primeira fratura. No Brasil, a cada ano ocorrem cerca de 2,4 milhões de fraturas decorrentes da osteoporose. 200 mil pessoas morrem todos os anos no país em decorrência destas fraturas. Os dados estão disponíveis em: dez coisas que você precisa saber sobre a osteoporose.

Exercícios físicos são recomendados e o Pilates tem se mostrado aliado para o combate à osteoporose. A diretora técnica do CGPA Pilates, Cristina Abrami, comenta como a prática do método pode ajudar quem quer evitar o desgaste dos ossos e quem já tem a doença.

1- O que é osteoporose?

Segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde – osteoporose é uma desordem esquelética caracterizada por redução da massa óssea, com alterações da microarquitetura do tecido ósseo, levando a redução da resistência e ao aumento da suscetibilidade a fraturas. A perda óssea pela osteoporose acontece de maneira gradual e silenciosa, não apresenta – na maioria dos casos – nenhum sintoma. Normalmente a diminuição da densidade óssea só é percebida quando há perda de estatura, aumento da cifose torácica ou em alguns casos quando aparecem dores na linha da cintura.

A osteoporose pode atingir: mulheres, homens, crianças, jovens, adultos e idosos. Não deve ser considerada como um processo normal de envelhecimento, por isso foi considerada como doença em 1994, pela OMS. Nos Estados Unidos a osteoporose é considerada epidêmica. Uma a cada duas mulheres e um a cada quatro homens, com idade superior a 50 anos, sofrerá ao longo de suas vidas uma fratura de coluna, quadril  ou punho por osteoporose.

2- Os professores de educação física e o pessoal de academia estão preparados para lidar com esse portador?

Portadores de osteoporose, na maioria das vezes, não sabem que foram acometidos pela doença. Os portadores de osteoporose correm grande risco de sofrerem fratura durante as suas atividades físicas.  Grande parte dos professores de ginástica e até fisioterapeutas desconhece a doença e como desenvolver programas seguros para os alunos portadores de osteoporose. Muitas vezes por falta de informação, aplicam exercícios que podem – gradativamente – causar micro-fraturas, agravando o quadro. A maioria dos exercícios deve ser modificado para  alunos portadores de osteoporose. O Pilates é indicado para pessoas que possuem osteoporose, desde que aplicado por um professor que tenha amplo conhecimento – tanto da técnica como da doença – para poder adaptar os exercícios sem oferecer risco de fratura ao aluno com osteoporose.

3- Como o Pilates pode ajudar quem sofre de osteoporose?

É importante informar que o “Método Pilates tradicional”  necessita ser modificado para ser aplicado em alunos com osteoporose. Algumas posições são totalmente contra-indicadas, podendo causar fraturas principalmente na coluna vertebral. O Método Pilates desenvolve grande consciência corporal, força e equilíbrio, condições indispensáveis para portadores de osteoporose. Os equipamentos oferecem comodidade e assistência ao aluno, permitindo que o professor faça as correções necessárias para obter melhores resultados com maior segurança.  Pessoas com osteoporose têm a tendência ao aumento da cifose torácica e por conseqüência a cabeça tende a ficar em uma posição mais protrusa. Os exercícios do Método Pilates visam à correção desta postura errada e trazem o aluno o mais próximo possível da posição ereta. Além do trabalho resistido, o aluno com osteoporose precisa treinar o seu equilíbrio para evitar quedas, motivo de grande parte das fraturas ósseas em indivíduos da terceira idade.

4- Quais os exercícios mais comuns para combater a osteoporose?

Os exercícios mais comuns são para fortalecimento abdominal (sem flexão da coluna),  o desenvolvimento de equilíbrio, o fortalecimento da musculatura posterior do tronco, dos flexores e extensores dos quadris e para os membros superiores e inferiores.

5- Os médicos indicam o pilates para estes casos?

Sim, cada vez mais os médicos reconhecem os benefícios do Pilates e recomendam a prática do método aos seus pacientes.

6- Dicas para portadores de osteopenia ou osteoporose:

>>Não executar exercícios que exijam a flexão da coluna, como os abdominais tradicionais.
>>Dê preferência aos exercícios de extensão de coluna no lugar dos de flexão.
>>Trabalhe os exercícios de equilíbrio, para evitar quedas.
>>Execute exercícios que fortaleçam a musculatura e que trabalhem por compressão e impacto, estes ajudam a aumentar a DMO (densidade mineral óssea)
>>Hidroginástica não é indicada para aumentar a DMO; não trabalha a ação da gravidade
>>Procure variar o treino, especialistas dizem que os ossos gostam de surpresas!

*Fonte: Cristina Abrami é formada em Educação Física pela USP, certificada no Método Pilates pelo Physicalmind Institute dos EUA como professora de instrutores e possui o selo internacional de Certified Pilates Teacher pela PMA – Pilates Method Alliance – que atesta a qualificação de profissionais em todo o mundo. Para saber mais, visite o site: www.cgpapilates.com.br

==============================

Confira os outros posts da série:

>>Testes para saber quando a mulher entrará na menopausa

>>Prevenção à osteoporose

>>Tratamento alternativo para menopausa

>>Foco sobre a saúde feminina no mês de outubro

Anúncios
Esse post foi publicado em Datas, Geral, Mulher, Qualidade de Vida, Saúde e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Foco sobre a saúde feminina: osteoporose e pilates

  1. Fabiana disse:

    Olá Andreia, muuuito bom vc falar desse assunto pq esclarece para as pessoas q o pilates não é só barriga chapada e alongamento pela estética, ele também reabilita e fortalece qdo o problema da pessoa é osteoporose, q é um problema comum e realmente sério.
    Abarços
    Fabi

  2. Pois é Fabi, você como fisioterapeuta sabe bem que o pilates ajuda na melhora da qualidade de vida pra quem tem doenças crônicas ou degenerativas como a osteoporose. Abraços

  3. Jordana disse:

    O Pilates é um excelente exercício para fortalecimento dos músculos e até das articulações.Meu namorado tem uma doença que é um tipo de reumatismo e o Pilates foi indicado para ele,por ser uma atividade sem impacto e que proporciona grande fortalecimento,melhorando a qualidade de vida e o bem estar.Indico para todas as idades,minha mãe também já fez e se sentiu bem melhor.Acredito que é reamente uma das melhores atividades para quem tem osteoporose,pois alguns outros exercícios podem gerar dores ou até fraturas,mas o Pilates não.Mas o acompanhamento médico deve ser mantido.Na verdade o Pilates deve ser indicado pelo médico.

DEIXE UM COMENTÁRIO!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s