21 de Junho – Dia nacional de combate a asma

asmaNeste domingo, 21, é o Dia Nacional de Combate a asma. A doença é responsável por cerca de 35o mil internações por ano no país, sendo considerada a quarta maior causa de hospitalização pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ao todo, no Brasil, de acordo com o Estudo Internacional de Asma e Alergia na Infância (ISAAC), entre 20% e 30% das crianças e adolescentes de grandes cidades brasileiras apresentam sintomas indicativos da asma. A Organização Mundial de Saúde, por sua vez, estima que há 150 milhões de asmáticos em todo o planeta. Além disso, os altos índices de mortalidade provocados pela doença são uma preocupação global.  Nos países em desenvolvimento, corresponde de 5% a 10% das mortes por doenças respiratórias.

Inflamação crônica das vias áereas, que acomete principalmente os brônquios e os bronquíolos, a asma se manifesta por crises de tosse, principalmente à noite e pela manhã ao despertar, chiado, falta de ar e aperto no peito. Para o diagnóstico, deve-se analisar a história do paciente e o exame clínico, bem como avaliar a alergia e a prova de função pulmonar, também conhecida como espirometria, que mede a capacidade pulmonar.  Além de evitar o contato com os fatores desencadeantes da asma, como mofo, poeira, ácaro, produtos de limpeza de cheiro forte e etc; é essencial fazer corretamente o tratamento de manutenção nos intervalos das crises.

O Conversa de Menina já abordou o tema asma anteriormente, mas lembrando a proximidade da data de combate a doença e o aumento do número de crises devido ao período de outono-inverno, voltamos ao assunto. E se você quer saber mais sobre a doença, clique aqui para ler um guia de prevenção a asma, com dicas de sites e algumas atitudes que o paciente precisa tomar se quiser ter qualidade de vida.

=======================

Tratamento em  Salvador

Em Salvador, a Secretaria Estadual de Saúde é responsável pela articulação do ProAr, um projeto de ensino, pesquisa e assistência que integra o SUS, universidades públicas e organizações não governamentais, com o objetivo de coordenar as ações de prevenção da asma brônquica e da rinite alérgica no estado, assegurando atendimento e fornecimento de medicações gratuitas, além de implementar ações educativas para os pacientes e seus familiares, resultando na melhoria da qualidade de vida, redução dos atendimentos de emergência,  internações e mortalidade pela doença.

Implantado há seis anos, o programa também visa oferecer treinamento para profissionais da rede pública para o atendimento aos pacientes. Na rede estadual de saúde, o Hospital Especializado Octávio Mangabeira (HEOM), localizado no bairro do Pau Miudo, abriga o ProAr, que também possui ambulatórios de referência no Centro de Atenção Especializada (CAE) da rua Carlos Gomes – Centro de Salvador; no Hospital Santa Isabel (no bairro de Nazaré) e no Hospital Universitário Professor Edgar Santos (HUPES), no bairro do Canela.

O programa, desenvolvido pela Sesab em parceria com a UFBa, em 2007 foi contemplado com o Prêmio Saúde da Editora Abril, concorrendo com 637 trabalhos inscritos de todo o país.

Anúncios
Esse post foi publicado em Saúde e marcado , , , , . Guardar link permanente.

DEIXE UM COMENTÁRIO!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s